Bloco K, afinal o que precisamos

As necessidades de ajustes para o bloco K estão chegando, e todos devem preparar as bases de dados e toda a sistemática de coleta destes para garantir conformidade. Este processo envolve desde ajustar os controles dos processos até o treinamento das pessoas e a parametrização o sistema, além de testes monitorados por alguns meses anteriores à data-limite.

Para fazer isso, é fundamental atingir um nível adequado de controles de utilização e rendimento das operações internas da empresa. Desde um estoque com acuracidade nos controles, até todo o registro de movimentação de materiais, com consumo sempre atrelado a ordens de produção, onde todos os processos de transformação que contenham perdas tenham estas monitoradas e devidamente registradas. Sem contar na ficha técnica que deve prever certo percentual destas perdas.

Independente do seu ramo de atuação ou do seu tamanho, se você é um industrial ou de alguma forma beneficia produtos e revende, deverá se enquadrar nesta nova exigência. O prazo de adequação que você pode consultar aqui. Obviamente muitas empresas possuem um estruturado controle de materiais e processos produtivos com rastreabilidade, para estas a necessidade de organização será apenas sistêmica. Para outras, o esforço será em duas frentes, e obviamente mais tempo será necessário para adaptação. Nessa seu contador não poderá ajudar.

Entenda um pouco mais a respeito destas novas exigências em nosso site, e entre em contato conosco para fazer este elo entre sua empresa e a legalidade fiscal.

Podemos ajudá-lo nessa adequação, envie-nos uma mensagem e entramos em contato!

A equipe Moura Fernandes lhe deseja sucesso nesta transição!

2017-10-30T18:17:49+00:00 outubro 30th, 20170 Comments